Hiscox CYBERCLEAR – Proteção total, apólice simples

As empresas evoluiram, bem como o tipo de risco a que estão expostas. No século XXI uma das maiores ameaças está online e chamam-se riscos cibernéticos. Este novo mundo pode parecer complexo e muitas empresas, especialmente as PME, assumem que não são um alvo dos cibercriminosos. Isto está muito longe da realidade.

 

Qualquer empresa, independentemente da sua dimensão ou atividade, é vulnerável a ataques cibernéticos internos e externos. É imperativo que as empresas estejam preparadas para que o impacto do ataque no negócio seja mínimo. Mas o que entendemos por ciber risco?

 

 

Seguro de ciber para empresas

O Hiscox CYBERCLEAR segura as empresas perante o prejuízo económico decorrente de um incidente nos seus sistemas de informação ou recursos informáticos. Não importa se o evento teve origem interna ou externa, ou se foi acidental ou não. Perante esta situação o seguro assumiria o custo que poderia ser gerado, por exemplo, pela paralisação ou cessação do negócio, perdas do Segurado, recuperação de reputação, consequências legais e compensação pela divulgação de dados pessoais e informações confidenciais de terceiros. Além disso estaria coberto, caso necessário, o custo dos honorários dos peritos em segurança informática, jurídica ou de comunicação, entre outros.

 

 

A quem se dirige?

O Hiscox CYBERCLEAR destina-se a qualquer entidade, independentemente da sua dimensão ou atividade, incluindo fundações e organizações sem fins lucrativos.

 

 

Porquê contratar um seguro de ciber para empresas?

  • Prejuízos económicos: A interrupção total ou parcial dos sistemas informáticos podem ter um impacto devastador no negócio e até paralisá-lo.
  • Reclamações de terceiros ligadas a problemas de TI significam custos elevados. De acordo com o Instituto Ponemon, um ataque informático custa as PME’s entre € 33,000 e meio milhão de euros, no caso de uma grande empresa.
  • O impacto na reputação pode ser incalculável.
  • O crime cibernético é o crime que mais rapidamente cresce a nível mundial e as PME estão na sua mira.
  • Regulamentação: o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) prevê que qualquer “destruição, perda ou alteração acidental ou ilegal de dados pessoais transmitidos, preservados ou tratados de outra forma, ou comunicação ou acesso não autorizado” deve ser comunicado ao órgão regulador. Além disso, se o incidente é de risco elevado, as empresas também o devem comunicar aos Clientes lesados.

 

As nossas garantias e coberturas

  • Serviço de gestão de incidentes fornecido por especialistas especialistas nacionais dentro da área informática, jurídica e de comunicação, para aconselhar, coordenar e gerir a resposta no caso de violação de dados, falha de segurança ou ameaça de extorsão.
  • Perda de lucros em caso de interrupção do negócio como resultado de um ataque cibernético interno ou externo.
  • Recuperação de dados. Em caso de perda ou violação de dados, os nossos colaboradores irão ajudá-lo a restaurar as informações danificadas e recuperar os seus sistemas para que possa trabalhar normalmente.
  • Extorsão cibernética. Fornecemos os serviços necessários para desbloquear e gerir uma ameaça de extorsão.
  • Reclamações de terceiros. Seja por violação dos seus dados, falhas de segurança que afetam um terceiro ou uma reclamação por dano moral na internet que ocorreu como resultado de ataques aos seus canais digitais.

 

O que pode acontecer: exemplos de sinistros

A empresa de tecnologia e o malware
Custos cobertos pela Hiscox: 280.000€
Um organismo público contactou o nosso Cliente para avisá-lo que as forças de segurança ligadas ao cibercrime tinham detetado uma intrusão nos seus sistemas. Os nossos técnicos forenses investigaram e analisaram em que medida os dados tinham sido comprometidos. O software malicioso foi detetado no servidor do nosso segurado e foi implementado um plano de contingência para eliminá-lo. O nosso Cliente também recebeu assistência jurídica e foi aconselhado por um especialista para analisar como comunicar o incidente aos seus clientes.

 

Sequestro da base de dados de uma cadeia de lojas de ótica
Custos cobertos pela Hiscox: 60.000€
Um colaborador de uma cadeia de lojas de ótica recebeu um email em que se afirmava que tinha sido apanhado a ultrapassar o limite de velocidade. O funcionário clicou num link para ver a fotografia da alegada infração. Passado pouco tempo recebeu um email a explicar que o seu sistema tinha sido infetado com um vírus que encriptava todos os arquivos do servidor de todas das clínicas. Esses dados continham informações sobre os pacientes e o software necessário para gerir o negócio. Os criminosos exigiram mais de € 3.000 em Bitcoins para desbloquear o avesso aos dados. Os nossos consultores envolveram-se resolução do problema. Após o ataque, apenas 90% dos arquivos foram recuperados e o Cliente teve que contratar uma empresa de TI externa para recuperar o restante. A Hiscox assumiu os custos de interrupção de negócio, uma vez que não conseguiram atender os seus clientes durante vários dias.

 

As passwords roubadas
Custos cobertos pela Hiscox: 15.000€

O nosso Cliente, uma editora, foi notificado por um especialista em segurança informática que os nomes dos utilizadores e passwords dos seus clientes tinham sido intercetados. A Hiscox chamou os seus técnicos forenses para investigar. Estes confirmaram o ataque e começaram a restaurar a falha de segurança. O nosso Cliente também recebeu aconselhamento jurídico sobre como contactar e explicar aos utilizadores lesados que os seus dados tinham sido comprometidos. Além disso, o serviço de monitorização de informação foi ativado para evitar o uso fraudulento da informação roubada.

Descubra estas e outras características, efetuando o download da documentação sobre estes seguros no nosso
Não dispensa a consulta da informação pré-contratual e contratual legalmente exigida.