LOGIN :
Blog - Quando o 'Undo' já não é possível

Quando o ‘Undo’ já não é possível

innovarisk Responsabilidade Seguros

Nos dias de hoje, os sistemas informáticos comandam uma parte significativa das nossas vidas e sem eles o mundo seria certamente um lugar muito diferente do que o que conhecemos hoje. Principalmente para as gerações mais novas que nasceram imersas na tecnologia, é quase inconcebível a vida sem os benefícios que a mesma nos proporciona.

Mas enquanto disfrutamos deste admirável mundo tecnológico, alguém nos bastidores trabalha arduamente para que o possamos viver sem sobressaltos. São profissionais altamente especializados aqueles que fazem com que todos os dias consigamos utilizar normalmente o nosso email de trabalho, que permitem o acesso em segurança às nossas contas bancárias ou que de um modo geral nos dão a confiança que toda a informação que depositamos na rede se encontra em boas mãos.

Quaisquer falhas podem ter um impacto grande. O que significa hoje para uma empresa estar “sem sistema” ou ter um programa informático que conduza a resultados errados? Em alguns casos uma mera dor de cabeça momentânea, noutros uma fatura a suportar com vários zeros à direita. O trabalho dos profissionais de tecnologias de informação envolve frequentemente riscos elevados e nem os mais bem preparados estão imunes ao erro.

Quanto mais complexo, personalizado e sensível for o serviço prestado, maior o risco para o profissional, pois maior também a probabilidade de falhar algumas das especificações do contrato e mais alto o nível de exigência de quem paga pelo serviço. Acontece o mesmo noutras atividades. O costureiro enfrenta maiores riscos quando tem pela frente o desafio de criar um vestido exclusivo à justa medida da noiva. O nível de exigência da cliente, os imprevistos da fase de testes e de correções, a pressão do prazo que não se pode falhar. Embora menos interessante sob outros pontos de vista, seria certamente um terreno mais seguro vender uma das peças da loja a uma das convidadas da boda. De forma análoga, vender um software de gestão convencional experimentado por milhões de utilizadores é, do ponto de vista do risco, um território mais previsível do que a conceção e implementação de um software à medida.

Quando as especificações ou o tempo de execução ficam seriamente comprometidos, a insatisfação dos clientes pode crescer de tom. Havendo danos podem ser pedidas responsabilidades e aí o problema adensa-se. A velha piada do mundo informático de que todos os problemas se resolvem reiniciando o computador não corresponde infelizmente à verdade. As apólices de seguro também não resolvem tudo, mas quando as coisas apertam podem ser uma ajuda preciosa.

Por Ricardo Azevedo, Diretor Técnico

Fale connosco