LOGIN :
Dicas_arte_blog

Dicas na compra de Arte

Arte Dicas Obras de Arte

Num mundo em constante mudança as Obras de Arte saltam à vista como bens que se valorizam, não só financeiramente como também culturalmente no longo prazo, e de uma forma sustentada, graças ao seu glamour e ao estatuto que trazem aos seus compradores e colecionadores.

E, com a compra online de arte a aumentar exponencialmente nos últimos anos (também fomentada pela pandemia e o boom dos NFTs) este mercado representará atualmente cerca de 25% do global.

Esse crescimento tem-se notado também nas várias plataformas de e-commerce de bens físicos.

Falamos de galerias e leiloeiras exclusivamente online, ou que também existem fisicamente, mas também de plataformas internacionais como a Amazon.

A Amazon oferece milhares de obras de arte a preços inferiores a duzentos e cinquenta euros pelo que, na maioria das vezes, a resistência em comprar Arte online passa pela dificuldade em confirmar a veracidade da peça e não pelo preço. Porque, claro, o aumento da procura de Arte foi acompanhado pelo aumento da sua falsificação.

Nos últimos anos a polícia portuguesa tem apreendido centenas de “obras”, na sua maioria falsificações, de artistas portugueses do século XX como Joaquim Rodrigo, Manuel Cargaleiro, Almada Negreiros ou Mário Eloy.

Assim, e perante o cenário atual, como podemos garantir que estamos a fazer um bom investimento e não a ser enganados? Heis algumas dicas:

  • Já o sábio ditado português o dizia: “Quando a esmola é grande, o pobre desconfia”. Aqui tem toda a razão em desconfiar. Se encontrar uma peça de um artista conhecido a um preço invulgarmente baixo, é o primeiro sinal para desconfiar da veracidade da mesma.
  • Se o vendedor quiser fazer a venda de uma Obra de Arte num local pouco habitual, é outro sinal. Se assim for, não compre.
  • Por norma, as obras vêm acompanhadas de alguma documentação (certificado de autenticidade, catálogo Raisonné, etc). Se não lhe for fornecido qualquer documento, principalmente no caso de obras de artistas célebres, poderá tratar-se de uma peça falsa.
  • Se o vendedor mostrar sinais de impaciência ou quiser apressar o negócio, o melhor é não comprar nada naquele momento.
  • Finalmente, confira a documentação de suporte com especialistas em Arte. Se não reconhecerem o material que lhes é apresentado, o mais certo é ser falso.

Se não compra Arte apenas para decorar a sua casa, mas também com um investimento para o futuro, redobre a sua atenção e siga as dicas acima. Obtenha todas as informações no momento da compra e não tente poupar dinheiro no transporte da peça. Opte por uma transportadora especializada e faça um seguro.

Seria uma pena perder o seu investimento se cair ou rasgar.

Por Caroline Fernandes, Subscritora de Arte & Clientes Privados

Fale connosco