Área de Cliente/Parceiros :
Paulo Simão

Conheça o Paulo Simão – Subscritor de Responsabilidades

Equipa mercado segurador

Quando é que integraste a equipa da Innovarisk?

Integrei a equipa da Innovarisk no dia 2 de junho de 2022.

E como é que ficaste a saber da existência da Innovarisk?

Já conhecia a Innovarisk há alguns anos, fruto da sua entrada no mercado com a criação do produto de RC Exploração e Produtos.

O que mais te chamou a atenção para optares pela Innovarisk?

É com agrado que digo que a Innovarisk surgiu na altura certa da minha carreira; após vários anos na mesma empresa e função, sentia cada vez mais a ambição de procurar novos desafios. Paralelamente, existiam aspetos associados à minha função profissional que tinha o interesse em aprofundar e na Innovarisk encontrei essa oportunidade.

Foi a simbiose perfeita entre o que procurava para esta fase da minha carreira e o projeto em questão.

Define a Innovarisk numa palavra.

Competência.

O que mais gostas no teu trabalho?

Um aspeto que mais aprecio é a responsabilidade que é dada a cada pessoa – cada pessoa é dona do seu trabalho, do seu projeto e isso acaba por trazer um sentimento de propriedade e orgulho ao que se faz no dia-a-dia.

Outro aspeto que vinca bem a cultura na Innovarisk é a proximidade entre pessoas e hierarquias. Existe uma cultura de proximidade entre pessoas o que facilita a criatividade e proposta de melhorias para diferentes áreas, o que se traduz no aumento da eficiência.

Desde que estás na Innovarisk, que diferenças podes apontar na tua vida profissional?

A grande diferença encontra-se diretamente relacionada uma das minhas funções, e está associada à maior exposição e proximidade ao mercado de corretores e agentes.

Como gostarias de ver a empresa daqui a 10 anos?

Gostaria que a empresa continuasse a crescer da forma sustentável que tem apresentado desde o seu início – a título mais pessoal, que se tornasse uma referência de RC Geral no mercado nacional.

O que mais te fascina no mundo dos seguros?

Sem dúvida, a possibilidade de apresentar soluções diferenciadas para cada cliente e de adequar a oferta às necessidades específicas de cada individuo.

Nos últimos anos, é igualmente de salientar a elevada inovação que tem sido aplicada neste setor.

Que diferenças existem para ti entre o mercado segurador e os restantes mercados?

A diferença ocorre no próprio produto vendido – os agentes pertencentes a este mercado (seguradoras, agências de subscrição, mediadores, corretores, etc) vendem aos seus clientes uma promessa de estarem presentes na eventualidade de ocorrer um prejuízo imprevisto.

Num mundo cada vez mais competitivo e exigente, onde os consumidores são cada vez mais rigorosos, ter a capacidade de vender uma “promessa” e manter a credibilidade é de facto um grande desafio.

Que diferenças existem na Innovarisk em relação às tuas experiências profissionais anteriores?

O grande aspeto que diferencia a Innovarisk é a importância dada às pessoas no centro de decisão, algo que confirmei nestes 12 meses em que estou associado a este projeto.

Existe o estímulo à apresentação de novas ideias, novos projetos, e mais do que esse estímulo (vindo das chefias), existe total liberdade para sermos responsáveis por esse “projeto” e conjugarmos com as diferentes áreas, para no fim darmos vida a essas ideias. Ter esta responsabilização individual e a capacidade de sermos o motor da mudança traz um sentimento de orgulho ao que fazemos no dia-a-dia.

Outro ponto fundamental é a importância do equilíbrio vida profissional – vida pessoal, um aspeto cada vez mais valorizado pelos trabalhadores mas também pelas entidades patronais.

Que conselho darias a um futuro profissional que pensa iniciar a sua carreira no setor segurador?

É um setor que, a maior parte das pessoas não se apercebe, mas que está presente em todos os aspetos do nosso dia-a-dia. Ter a possibilidade de contribuir para a dinamização da economia e na salvaguarda dos interesses privados ou de terceiros torna o nosso trabalho mais valioso, pelo que é de facto um ótimo setor para se fazer carreira, independentemente da qualificação escola obtida!

Como ocupas o teu tempo livre?

Boa parte do meu tempo livre é gasto no desporto, nomeadamente futebol e futsal. Perdão, não é tempo gasto, mas sim tempo ganho!

Além de consumidor (através da TV) e ex-praticante, sou treinador de futsal há mais de 10 anos – deixou de ser um hobby para se tornar o 2ºtrabalho!

De resto, além de gostar de viajar, gosto igualmente de cozinhar e experimentar diferentes receitas, até agora com excelentes feedbacks!

Fale connosco